AMOR



Dormir um Pouco...Homenagem a Federico García Lorca 

Dormir um pouco — um minuto, 
um século. Acordar 
na crista 
duma onda, ser 
o lastro de espuma 
que há no sono 
das algas. Ou 
ser apenas 
a maré, que sempre 
volta 
para dizer: eu não morri, eu sou 
a borboleta 
do vento, a flor 
incandescente destas águas. 

Albano Martins, in "Castália e Outros Poemas"

Tema(s): Dormir Ler outros poemas de Albano Martins 

Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

Imprudência..

A parede, o martelo a vida, não e sim...