DOMINGO


AO SOM DA NATUREZA
 
 
Quão doce e suave cantiga
Eu ouço ao meu redor agora
Que a minha angústia mitiga,
Levando a tristeza embora!
 
É como o trinar do flamingo,
Buscando o alimento da vida.
Enfeita as manhãs de domingo
Em plumagens tão coloridas!
 
Alçando seu vôo no horizonte
Azul, como o real senhor,
Dos lagos, dos rios e fontes,
- Da natureza o agricultor!
 
Eu ouço, ao longe, em meu sonho,
O som que parece inaudito.
O bater de asas que, suponho,
Em direção ao infinito!
 
É a voz da Mãe Natureza
Que sacia a fome e a sede.
Diante tamanha beleza
Eu adormeço em minha rede!
(Milla Pereira)

Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

A parede, o martelo a vida, não e sim...

Tiradentes-Hoje é dia dele- E ele ainda paga pensão...