Não existe distância...


Pela fresta da janela
Saudade adentrando
Segundo por segundo eu penso em você
E vem sem pedir licença
E aperta o meu peito
Já sinto em minha face
O pranto a correr

Me deixo envolver, não me pertenço mais
Vou deixando acontecer
Invade o meu corpo, e essa invasão
Leva minh'alma... Pra junto de você

Estou aí agora
Eu sei, pode sentir
E isso é tudo o que eu queria
Vencemos as barreiras da proibição
Não existe distância... Que separe nós dois

Pode ser a chuva que cai lá fora
Vento e tempestade me trazem agora
Lembranças de um beijo roubado
Da noite que esteve ao meu lado

Estou aí agora
Eu sei, pode sentir
E isso é tudo o que eu queria
Vencemos as barreiras da proibição
Não existe distância... Que separe nós dois

Não existe distância... Que separe nós dois
Pode ser a chuva que cai lá fora
Vento e tempestade me trazem agora
Lembranças de um beijo roubado
Da noite que esteve ao meu lado
Autores:Kleber Paraizo/Gustavo de Alvarenga

Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

A parede, o martelo a vida, não e sim...

Tiradentes-Hoje é dia dele- E ele ainda paga pensão...