Argumentos...

No rompante de meu ser, não peço perdão pelo que fiz....
Na tragédia que transformamos em vitória me lembro dos momentos de batalha...
Na gloria de meu irmão vi seu semblante guerreiro nunca desistir...

Em nome da pátria em nome de Deus, vi meninos virarem homens e homens virarem meninos..
Em nome de um breve momento, de um acorde de violão, de uma semântica particular!!!
Em um prisma desacordado..

Quantos corpos vi a meu redor, o acre que exalava dos corpos ao solo...
Quantos corpos em valas enterrei...
Quantos lágrimas derramei...

Aos céus eu pergunto porque escolhi tais momentos..
Aos céus olhei...
Aos céus pergunteis se existia o nosso senhor...

A ti senhor orei, a ti pedi..
A ti pedi o fim desse pesadelo..
A ti pedi para acordar...

Então sonhei, nesse sonho eu era um guerreiro, cheio de ideais..
Então tais ideais perderam o sentido..
Então pedi perdão..

Me prostrei ao solo...
Me coloquei de joelho..
Me coloquei pedindo perdão..

Vi a misericórdia do senhor...
Vi que o perdão divino existia...
Vi que a paz é a gloria de poucos..

Então um dia acordei, estava tudo em paz..
Então vi os campos elíseos a minha frente..
Então o senhor me consedeu , minha paz..

Autor: Legionário...








Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

A parede, o martelo a vida, não e sim...

Tiradentes-Hoje é dia dele- E ele ainda paga pensão...