Prefacio...

Lá fora o frio chega, uma fina chuva cai, o céu nublado.
Em minha casa me vejo em meu escritório, em meus estudos, ideais.
Escuto musicas, de meditação, estou em minhas lembranças.

Horas atrás estive com minha filha, lhe dei conselhos, como ela cresceu?!
A pedido fiz amor, com minha esposa, minha linda esposa.
Treinei e me vi sobre olhares.

Olho minha farda, e sou levado ao passado, meu difícil passado.
Lá fora a chuva se fortalece, e continuo em meus pensamentos.
De como eu fazia lindas poesias, dedicado a um amor que não conhecia.

Será?!

De quando ia para a escola, atravessando pastos verdes, com gado bravo.
Uma lagoa onde ainda se podia nadar, traiçoeira que muitos amigos levou.
Em meus pés um conga azul, meias brancas, shorts azul e camiseta branca.

Existia a Moral e Cívica, brigas na saída da escola.
Queria ser grande, ter meu lar,ser respeitado.
Por quantas pedras tropecei.

Mas Deus me deu um prato de comida em todas minhas refeições de todos os meus dias.
Me permitiu sentir a amarga solidão.
Solidão que me fortaleceu, e me tornou grande.

De alguma forma vejo que minha vida esta numa segunda fase.
Onde tenho o mínimo de dignidade conquistada.
Mas algo em mim diz qua ainda posso ir além.

Sei que não irei parar de trabalhar até o fim de minhas forças.
E me orgulharei disso.
Nunca fui bom para falar de mim, mas todos nos temos
uma história.

Tentarei contar a minha, qua ainda não teve um ponto final..

Final...

Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

Imprudência..

A parede, o martelo a vida, não e sim...