Escolhas...

Era um lindo pasto verde, no centro um grande pé de jatobá, era caminho para chegar a escola.
Próximo um grande barranco, onde uma fabrica de cerâmica tirava argila.
Antes disso ainda havia outro pasto cheio de vacas bravas.

Era o inicio de minha infância, ainda não tinha grandes sonhos...
Em meu pé um conga, e o luxo era um kichute,  um shorts azul, meia branca, camiseta branca.
Era uma época de muito estudo, e trabalho.

Mas era tão linda, cheia de descobertas, o primeiro beijo, o primeiro amor.
Porque temos que conhecer ele tão cedo, pois não temos maturidade para reconhece-lo?
Não tinha dinheiro algum , mas ainda sim era feliz.

O sentimento de ter uma família me aconchegava, não estava só nesse mundo.
Mas o sonho acabou, cada um foi para seu lado, então me restou a dura solidão.
Agônica, pesada, amarga.

Fiquei com meu pai, os dias ainda eram duros, mas a vida continuava.
Então os dias ficaram tristes, todos os dias escutava, seu parasita, seu verme, burro, inútil!!!
Eram elogios de meu pai...

Por que não me bateu meu pai?
Doeria menos...
Passei anos assim...

Desistir?
Se matar?
Fugir?

Decidi lutar!
Me tornei funcionário publico.
Mas fugi sim, de minha família...

E por mais que eu pense e reflita sobre isso, percebi que fiz a escolha certa.
Por sobrevivência, minha sobrevivência fiz a coisa certa.
Minha família começa de mim...

Não sei se serei perfeito nesse mundo, mas darei o melhor de mim!
Se o grande Pai me permitiu nascer, sei que me deu uma missão..
Não sei dizer se minha historia fara parte da sua, o a sua da minha?!

Mas serei o melhor que eu puder.
Para mim.
Ou para você...

Se Deus quiser !!!

Autor-Alguém que queria conversar,  relatou esta breve historia, cujo qual não perguntei seu nome...


Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

Imprudência..

A parede, o martelo a vida, não e sim...