Policial...

Estou pela cidade a perambular, meio sem destino, meio sem rumo, mas em lugar certo.
As coisas estão calmas, aquela calma preocupante, de um barulho que se ira escutar...
Tenho, sinto que tenho que alcançar objetivos.

Missões para mim que devo alcançar...
Como eu posso dizer, quero desistir?
Isto não é minha opção!

De uma selvageria interior, a maior dela e ser o terror sentindo a paz..
E nas piores situações, transparecer uma incrível calma.
Então diriam que você é um psicopata.

Uma especie de maquina.
Humanamente sem coração, mas ele bate em meu peito!!!
Pouco me emociono com a mazelas humanas...

De certa forma descubro que os coitados, não são tão coitados assim...
Acomodados, ou apenas pessoas que desistiram de si mesmo...
Então aos poucos a noite cai.

Este mundo fica mais selvagem, tenho que ser tudo, desde terapeuta, a um padre...
Minha pedra é o que me ensinaram, seja imparcial...
Não se envolva.

Me despi de meus sentimentos, aquele sentimento de dó.
Só me resta a raiva!!!
Uma raiva racional..

Pode ser alguém mais bruto?
Meus sapatos são brilhantes, para todos terrenos.
Minhas roupas, limpas, e bem passadas...

Me levam a esgotos humanos...
Onde nenhum humano merece viver...
Assim pensaria, mas muitas vezes percebi o contrario; Isto e pouco para alguns.

Meu turno termina.
Mas a adrenalina não me deixa em paz!!!
O banho me acalma...

Em casa me perguntam como foi seu dia, digo que foi tranquilo.
Mas ainda escuto os estampidos, os zunidos perto de meus ouvidos.
E o sentimento, o pensamento, o auto julgamento.

Eu errei?
O que fiz de errado?
Onde errei?

O que eu decidi em segundos.
Será julgados por outros por meses.
Serei julgado..

Terei que explicar, do por que escolhi viver.
Porque escolhi viver?
Apenas quis viver...

Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

A parede, o martelo a vida, não e sim...

Tiradentes-Hoje é dia dele- E ele ainda paga pensão...