Fragmentos

Querida, não tenho grandes habilidades, não sei se sou tão bonito, de uma forma que se destaca em relação aos outros.
Não tenho grandes posses, mas não sei se isso seria importante para você!?
Para você me ver eu poderia aprender a tocar piano, ou violão...

Me vestir melhor,  um carro melhor, mas gostaria que você me visse como  sou...
Passo as vezes em frente  a sua casa, e a vejo tão linda, sinto que preciso parar...
Mas o que dizer?!
Não ache que sou um covarde...

As vezes as palavras me fogem, tento por esse meio descrever o que sinto, o que dizer pessoalmente?!
Um homem que não sabe o que dizer, perante seu amor, não seria uma boa visão.. Se de tal forma eu falasse, você seria capaz de me intender?!

Quantas duvidas em meu coração, simples para alguns, uma parede intransponível para outros.
Como elogiar sem parecer louco, como lhe desejar sem parecer sádico?
Queria que apenas você me visse.
Procuro seus olhos, você...

Então o tempo passou, nunca falei o que sentia por ti,  esta carta, elaborado a curtos passos, nunca chegou a você
Os dias  passaram, o meses vieram, as quatro estações passaram diversas vezes..
Fragmentos de minha primeira poesia ainda ecoam em meu coração.

O tempo desse meu amor que ainda sinto por ti nunca se passou, quantas vezes a toquei em meus sonhos...
Quando o fiz pela primeira vez, não acreditei estar acordado.
Que o destino seja abençoado por lhe reencontrar pela graça de Deus.

Ainda sim preciso lhe entregar os fragmentos de minha primeira poesia.
Para você meu primeiro e único amor.
Nesse labirinto chamado de vida, encontrei a porta de saída.
A grama verde do outro lado, o brilho de seu sorriso, respondem que valeu a pena esperar.

Te amo meu lindo Amor..
Meu único Amor...
Primeiro Amor...






Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

A parede, o martelo a vida, não e sim...

Tiradentes-Hoje é dia dele- E ele ainda paga pensão...