Manto da noite...

Na penumbra daquela noite toquei seus lábios , a beijei, a amei em lugar proibido, nos amamos, a lua foi nossa testemunha.
Era como algo magico, não podíamos nos ver.
Como era gostoso ser jovem, provocar o impossível, se sentir imortal.
Descobrir os segredos do toque.
A malicia no olhar, vindo de uma inocência descabida.

Usamos um ao outro, eramos como um palco, mas de tudo que fizemos e descobrimos, veio o amor...
Então aquele toque malicioso, se tornou mais que carne.
Virou coração, sentimentos.
O brilho em nosso olhar crescia a cada dia.
A necessidade de estar junto a ti, era incontrolável.
Veio o ciúmes, insegurança.

Não sou um príncipe num cavalo branco, mas de alguma forma junto a ti vivi um mundo de fantasias.
Como era forte aquele sentimento!
Enfrentaria o mundo por você, e foi o que fiz, de uma brincadeira carnal.
Nasceu nosso amor.
Me tornei herói inimigos de muitos, amigos de poucos.
Você me amadureceu. me fez ver além de minha idade.

Percebi que nesse mundo sem misericórdia, a única coisa real era você.
Me tornei homem, aos seus pés me ajoelhei, e pedi você sempre ao meu lado.
O simbolo dessa união, nosso anel, feito, comprado com nosso sacrifício.
Nosso teto, nossa cama, nosso amor.
Na penumbra da noite ainda tocava seus lábios.

E ainda com muito medo, fizemos da lua nossa testemunha, por muitas noites.
Sua pele, no brilho da lua, seu perfume.
Nos nos olhando.
O folego buscado com sacrifício.
Sem uma única palavra, dizíamos, te amo meu amor.

Venha, encoste no meu corpo.
Escute meu coração.
Sinta meus lábios,
Deixe a lua nos ver.
Peça o manto da noite, e durma a meu lado...

Autor: Alguém que pensou em você...



Postagens mais visitadas deste blog

Sexo ou amor, tudo junto e misturado?!

A parede, o martelo a vida, não e sim...

Tiradentes-Hoje é dia dele- E ele ainda paga pensão...